• Cosemesc

    LOGO COSEMESC 2013- correto

    A ACM (Associação Catarinense de Medicina), o Cremesc (Conselho Regional de Medicina de Santa Catarina) e o Simesc (Sindicato dos Médicos de Santa Catarina), criaram  o Cosemesc com o objetivo de atuar em prol da categoria, para que os profissionais da medicina tenham seus direitos respeitados e a certeza de que jamais atuarão sozinhos na assistência á saúde.

     

    Notícias

    COSEMESC recebe ofício do Governo reafirmando compromisso

    O Conselho Superior das Entidades Médicas (COSEMESC) recebeu um ofício assinado pelos secretários Antônio Marcos Gavazzoni (Fazenda), Derly Massaud da Anunciação (Administração) e Tânia Eberhardt (Saúde) reafirmando o compromisso com o COSEMESC referente à remuneração dos médicos da Secretaria de Estado da Saúde.

    Clique aqui e acesse o Ofício.

    Fonte: Simesc
    ____________________________________
    Assembleia Geral dos Médicos
    O Cosemesc convida todos os médicos à participarem da Assembleia Geral dos Médicos.

    Data: 12 de março de 2014 (quarta-feira)
    Horário: às 20:00 horas
    Local: Sede da ACM

    Pauta:
    1. Posicionamento dos médicos vinculados à Secretaria de Estado da Saúde frente à baixa remuneração praticada (indicativo de suspensão do atendimento);
    2. Assuntos Gerais (sem caráter deliberativo)

    Compareça!

    ____________________________________

    COSEMESC protocola ofício ao governador solicitando melhor remuneração
    O Conselho Superior das Entidades Médicas de Santa Catarina (COSEMESC) protocolou no dia 16 de dezembro um ofício ao governador do Estado reivindicando melhor remuneração ao médico da Secretária de Estado da Saúde.

    Leia o ofício Aqui.

    Fonte: Simesc

    ____________________________________

    COSEMESC entregará documento ao governador exigindo cumprimento da promessa de priorizar a saúde catarinense
    As entidades médicas catarinenses entregarão ao governador Raimundo Colombo, nos próximos dias, documento lembrando o compromisso assumido pelo atual governo de tratar a saúde como prioridade absoluta na defesa da população de todo o estado. A manifestação, assinada pelo COSEMESC (Conselho Superior das Entidades Médicas de Santa Catarina), solicita também uma resposta à reivindicação de melhoria na remuneração da categoria, que durante todo o ano de 2013 não recebeu reajuste nos pagamentos dos médicos lotados nas unidades da Secretaria de Estado da Saúde (SES), sem qualquer notícia de que tenham sido realizados estudos para o devido reajuste a partir de janeiro de 2014. Com relação ao decreto que dispõe sobre as normas de funcionamento do Plano de Gestão da Saúde lançado pelos governantes, as representações dos profissionais da medicina já têm firmado o seu posicionamento: as metas de produtividade dos hospitais devem ser balizadas e respaldadas pelos corpos clínicos de cada unidade, respeitando as peculiaridades dos seus atendimentos e das suas especialidades de referência.

    As decisões foram deliberadas e anunciadas durante a última reunião do COSEMESC do ano, realizada na noite desta quarta-feira (11 de dezembro), na sede do CREMESC (Conselho Regional de Medicina). Além dos dirigentes das entidades, estiveram presentes ao encontro diretores de alguns dos hospitais da SES, relatando as graves dificuldades vividas em cada unidade, em decorrência da baixa remuneração e de condições inadequadas de trabalho. A partir do próximo ano, o COSEMESC fará uma agenda de reuniões em cada hospital, para acompanhar ainda mais de perto as necessidades das unidades, desencadeando a mobilização na busca das soluções.

    Cosemesc

    A pauta de discussões da reunião também contou com espaço para debate sobre a situação dos planos de saúde suplementar em atividades no estado. Foi definido que será realizada nova pesquisa entre os médicos que trabalham junto às operadoras, para a elaboração de propostas de ações pelas melhorias essenciais ao trabalho no setor. Por fim, a plenária do COSEMESC ainda contou com a presença do deputado estadual Jailson Lima, que apresentou às lideranças da categoria o projeto de lei que pede a redução no repasse de verbas pelo governo à Assembleia Legislativa, Ministério Público, Tribunal de Contas e Tribunal de Justiça, destinando o montante economizado aos hospitais filantrópicos em Santa Catarina.

    ____________________________________

    Médicos catarinenses respondem pesquisa sobre posicionamento do CFM sobre interrupção da gravidez

    Tendo em vista a repercussão sobre o posicionamento adotado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) favorável à autonomia da mulher para decidir sobre a interrupção da gravidez até a sua 12ª semana de gestação, o Conselho Superior das Entidades Médicas (COSEMESC) realizou uma pesquisa de opinião com os médicos catarinense para saber se concordam com a posição do CFM.

    A pesquisa direcionada somente a médicos foi colhida durante um mês via internet (16 de maio a 15 de junho). Dos aproximadamente 13 mil médicos em atividade em Santa Catarina, 818 responderam. Destes a maioria (62,59%) confirmou ser favorável ao posicionamento do CFM em relação à autonomia da mulher sobre o seu corpo. Foram contra 32,15% e abstiveram-se 5,26%.

    A faixa etária que mais participou da pesquisa está entre 31 e 40 anos (31,05%). Os homens foram os que mais responderam aos questionamentos (65,40%). Os médicos ginecologistas e obstetras foram os que tiveram maior participação na pesquisa (14,06%).

    De acordo com a coordenação do COSEMESC a pesquisa foi realizada para aferir junto ao médico catarinense o posicionamento da entidade nacional. Foram recebidos vários manifestos de médicos que são contrários ao aborto e que não compreenderam o posicionamento do CFM. Segundo a coordenação, a pesquisa também serviu para que se ampliasse a informação, tendo em vista que promover o debate e a discussão é sempre sadio, ainda mais quando se trata de discutir a saúde, a vida.

    Clique AQUI para conferir os dados da pesquisa na íntegra e também as opiniões enviadas.

    Pesquisa

    Ficha técnica
    Pesquisa CFM/Aborto
    Elaboração, aplicação, avaliação e cruzamento de dados: Carla Cavalheiro – jornalista
    Período de coleta: 16/05/2013 a 15/06/2013
    Respostas válidas: 818
    Respostas abertas: 261
    Variação: 10%

    ____________________________________
    Florianópolis, 27 de agosto de 2013

    Florianópolis não contratará médicos sem Revalida

    SOBRE A CONTRATAÇÃO OU ATUAÇÃO DE PROFISSIONAL MÉDICO COM DIPLOMA DE GRADUAÇÃO EXPEDIDO POR UNIVERSIDADES ESTRANGEIRAS, NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MUNICIPAL. O PREFEITO MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS, no uso de suas atribuições legais que lhe são conferidas pelo inciso III do art. 74, da Lei Orgânica do Município e em conformidade com a Medida Provisória n. 621, de 8 de julho de 2013 e, ainda, com a Lei Federal n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional) CONSIDERANDO que os diplomas de graduação expedidos por universidades estrangeiras deverão ser revalidados por universidades públicas que tenham curso do mesmo nível e área ou equivalente, respeitando-se os acordos internacionais de reciprocidade ou equiparação, conforme preconiza o § 8º do art. 48, da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. DECRETA: Art. 1º Fica a Secretaria Municipal de Saúde impedida de contratar ou permitir a atuação em função típica, na Administração Pública Municipal, de profissional médico com diploma de graduação emitido por Universidades estrangeiras, sem a posterior revalidação de seu diploma por Universidades Públicas brasileiras, conforme estabelece a Lei Federal n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Florianópolis, aos 02 de agosto de 2013. CESAR SOUZA JUNIOR – PREFEITO MUNICIPAL, JULIO CESAR MARCELLINO JR. – PROCURADOR-GERAL DO MUNICÍPIO, ERON GIORDANI- SECRETÁRIO MUNICIPAL DA CASA CIVIL.

    Clique aqui e acesse o Diário Oficial Eletrônico (DECRETO N. 11. 945, de 02 de agosto de 2013- página 1)
    ____________________________________
    Florianópolis, 07 de agosto de 2013.

    Dirigentes do Cosemesc em Brasília

    Representantes do Conselho Superior das Entidades Médicas (COSEMESC) participam dos dias 8 a 10 de agosto do Encontro Nacional das Entidades Médicas (ENEM), em Brasília. No evento lideranças de todo o Brasil irão definir estratégias sobre a MP 621 e a lei do Ato Médico. As propostas aprovadas em assembleia realizada em Florianópolis serão submetidas as entidades nacionais.

    César Ferraresi (vice-presidente SIMESC e suplente conselho fiscal FENAM), Vânio Cardoso Lisboa (tesoureiro do SIMESC e assessor de assuntos jurídicos FENAM), Leopoldo Back (assessor adjunto de Assuntos Jurídicos do SIMESC), João Pedro Carreirão Neto e Tanaro Pereira Bez, representando o Conselho Regional de Medicina de Santa Catarina (CREMESC) e Aguinel Bastian Júnior, presidente da Associação Catarinense de Medicina. O assessor jurídico do SIMESC, Rodrigo Machado Leal e a jornalista do Sindicato dos Médicos, Carla Cavalheiro acompanham a comitiva.

    Fonte: Blog- Moacir Pereira (07/08/2013)

    ____________________________________

    BOLETINS COSEMESC

    Edição nº 75
    - Dirigentes do COSEMESC participam de reunião com o SC Saúde
    - CRM-SC assume a Coordenação do COSEMESC
    Acesse o boletim digital na íntegra, clicando aqui.

    Edição nº 74
    XVIII FEMESC: “Formação Médica” será tema central do principal fórum de debates da categoria.
    - Reunião em Joinville abre negociações com AGEMED.
    - Comissão de Saúde Suplementar realiza novos contatos com planos de saúde.
    - SC Saúde não cumpre acordo com COSEMESC.
    - Luta pelo cumprimento dos acordos firmados junto ao Governo do Estado.
    - Piso FENAM aos médicos servidores públicos.
    Acesse o boletim digital na íntegra, clicando aqui.

    Edição nº 73
    - COSEMESC encaminha pedido de audiência à Secretaria da Fazenda para reiniciar trabalhos de adoção do Piso Fenam;
    - Entidades Médicas unem-se aos deputados da categoria nas lutas pela saúde catarinense;
    - Vem aí o XVIII FEMESC.
    Acesse o boletim digital na íntegra, clicando aqui.

    Edição nº 72
    COSEMESC encaminha pedido de audiência à Secretaria da Administração.
    Reunião com médicos deputados estaduais.
    Comissão de Saúde Suplementar negocia com planos que ainda não firmaram acordo.
    VEM AÍ O XVIII FEMESC.
    Acesse o boletim digital na íntegra clicando Aqui.

    Edição nº 71
    Nota em defesa da medicina ética praticada no Brasil.
    Acesse o boletim digital na íntegra clicando aqui.

    Edição nº 70
    “Não assine contrato com planos de saúde sem orientação das entidades médicas”.
    “Negociação com gestores das Secretarias de Estado da Saúde e da Fazenda”.
    “Coordenação do COSEMESC passa ao novo presidente da ACM”.

    Acesse o boletim digital na íntegra clicando Aqui.

    Edição nº 69
    Dia do Médico 2014
    Programação especial de 13 a 22 de Outubro

    O COSEMESC preparou uma agenda especial para marcar a passagem do Dia do Médico 2014, com reuniões de trabalho, audiência de negociação para a conquista de melhorias na remuneração da categoria, debates e um jantar de comemoração.
    Confira a programação:

    Boletim COSEMESC 69

    Boletim COSEMESC Extra 1 (Médicos) – Eleições 2014
    Médico consciente vota a favor da saúde e contra o desrespeito à medicina brasileira
    Boletim COSEMESC Extra 01

    Boletim COSEMESC Extra 2 (População) – Eleições 2014
    Vote pela saúde de qualidade!
    Boletim COSEMESC Extra 02

    Edição nº 68
    XVII FEMESC: Carta de Brusque
    Confira o Boletim clicando aqui.

    Edição nº 67
    SC Saúde confirma CBHPM “banda redutora”menos 10%
    Confira o Boletim clicando aqui

    028001bbaac147c6951a278d26be55be

    Edição nº 66
    Planos de Saúde: Eletrosul adota CBHPM vigente e plena

    O Boletim do COSEMESC 66 informa que a Eletrosul passou a remunerar os médicos de acordo com a tabela da CBHPM vigente e plena.

    85e1b7c98deb4175b5beb069643640f7 (1)

    Edição nº 65
    Médicos aprovam proposta do Governo.

    Acesse o boletim digital clicando aqui.
    Boletim Cosemesc-65

    Edição nº 64
    Médicos decidem negociar com governo até 2 de abril

    Acesse o boletim digital clicando aqui e confira as notícias sobre a assembleia geral de médicos realizada no dia 12 de março de 2014

    Boletim cosemesc 64.indd

    Edição nº 63
    COSEMESC convida médicos para debater remuneração

    Acesse o boletim digital clicando Aqui e verifique as datas das reuniões que acontecerão nos meses de fevereiro e março de 2014.

    Boletim Cosemesc

    Edição nº 62
    Por que o governador não responde ao Cosemesc?

    Acesse o boletim digital Clicando Aqui

    Boletim Consemesc 062

    Edição nº 60
    Acesse o boletim digital do Cosemesc que aborda a remuneração dos médicos contratados pela Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina.

    Clique Aqui e acesse.

    Fonte: Simesc
    Boletim

    Edição nº 58
    Médicos aprovam ações e divulgam manifesto contra as recentes medidas do governo

    Evento em Brasília reuniu lideranças médicas brasileiras até sábado (20/08).

    Clique aqui e acesse o Boletim do Cosemesc na Íntegra.

    BOLETIM COMESC - 58

    Edição nº 54

    Greve na saúde: Cosemesc orienta médicos

    O Conselho Superior das Entidades Médicas de Santa Catarina (Cosemesc) ratifica o apoio e a solidariedade aos servidores públicos estaduais da saúde, mobilizados por melhores remuneração e condições de trabalho, em greve desde o dia 23 de outubro de 2012.

    O Cosemesc entende que, esgotadas as possibilidades de solução pelo dialogo, é legítimo adotar medidas de impacto asseguradas pelas leis do país, inclusive a greve. Entendemos também que, mesmo o direito à greve não pode suplantar o direito à vida, cabendo compromissos com este bem maior e bom senso a quem a pratica, sob quaisquer motivos.

    Como entidades médicas que somos, recomendamos a permanente atenção dos médicos para que todas as pessoas em situação de agravo à saúde, urgentes ou emergenciais, não deixem de ser atendidas assim como aquelas que estejam internadas ou com doenças que não possam ter seus cuidados essenciais interrompidos.

    De acordo com os incisos 1 a 4, do Capítulo 1 do Código de Ética Médica:

    “I – A Medicina é uma profissão a serviço da saúde do ser humano e da coletividade e será exercida sem discriminação de nenhuma natureza.
    II – O alvo de toda a atenção do médico é a saúde do ser humano, em benefício da qual deverá agir com o máximo de zelo e o melhor de sua capacidade profissional.
    III – Para exercer a Medicina com honra e dignidade, o médico necessita ter boas condições de trabalho e ser remunerado de forma justa.
    IV – Ao médico cabe zelar e trabalhar pelo perfeito desempenho ético da Medicina, bem como pelo prestígio e bom conceito da profissão”.

    Caso o médico não encontre condições para fazer valer os preceitos éticos citados, o Cosemesc recomenda:

    O que fazer: registrar/documentar por escrito, no inicio do plantão ou da atividade a ser desempenhada, as condições de trabalho no local, incluindo: pessoal (ausência/número insuficiente do quadro), deficiência de equipamentos, carência de medicamentos, materiais e utensílios necessários à prática médica ou qualquer situação que exponha a risco o bom atendimento ao paciente.

    Onde registrar: livro de ocorrência do serviço e/ou comunicação interna e guardar consigo uma cópia (uma fotografia pode ser feita por dispositivos móveis). Se possível documentar o fato na presença de pelo menos uma testemunha, obtendo dela nome completo e documento de identificação.

    Para quem remeter: direção técnica, direção clínica e direção geral.

    Boletim de ocorrências: recomendado apenas para situações em que ocorra algum tipo de coação ou agressão por parte dos pacientes, acompanhantes ou até mesmo por um integrante da equipe multidisciplinar. Esta ocorrência perante a autoridade policial poderá ser feita pela internet AQUI.

    O que NÃO fazer: abandonar o plantão/atividades ou entrar em confronto com os pacientes, acompanhantes e/ou demais membros da equipe assistencial.

    Eventuais situações que não possam ser supridas com estas recomendações devem ser reportadas imediatamente:

    - ACM: Por e-mail para a Comissão de Gestão de Crise em Saúde da ACM: crise@acm.org.br
    - Cremesc: Pelos telefones 0800 48 1818 e (48) 3952 5000.
    - Simesc: Plantão de Diretoria das 11 às 21h, pelo telefone (48) 9621 8626, Defensoria Médica 24 horas, pelo telefone (48) 9621 8625 e pelo telefone 0800 644 1060.

    O Cosemesc lamenta profundamente a judicialização de um processo que deveria caminhar apenas nos trilhos assegurados pela democracia e insistirá na retomada imediata das negociações, na esperança de que com acordo firmado por parte do governo do Estado e dos trabalhadores da saúde os transtornos causados aos cidadãos catarinenses durem o menor tempo possível.

    Florianópolis, 21 de novembro de 2012.

    LOGO COSEMESC 2013- correto

    Associação Catarinense de Medicina – acm@acm.org.br
    Conselho Regional de Medicina do Estado de Santa Catarina – cremesc@cremesc.org.br
    Sindicato dos Médicos do Estado de Santa Catarina – simesc@simesc.org.br
    Sindicato dos Médicos da Região Sul Catarinense – simersulce@gmail.com

Parceiros
Conversa com ACM