ACM apoia Sociedades de Especialidades no esclarecimento de nota ...

  • ACM apoia Sociedades de Especialidades no esclarecimento de nota divulgada no DC

    Publicado dia 09 de fevereiro de 2018 - 09:02

    Como forma de defender os médicos catarinenses no exercício da profissão e a saúde da população de Santa Catarina, a ACM reproduz a íntegra das notas das Sociedades de Especialidades de Endocrinologia e Psiquiatria, em resposta à nota divulgada no Diário Catarinense desta quarta-feira (dia 7 de fevereiro), sobre o uso de medicamento indicado para tratamento psiquiátrico na busca por emagrecimento.

    NOTAS DE ESCLARECIMENTO

    Sociedade Brasileira de Endocrinologia Regional Santa Catarina

    A Sociedade Brasileira de Endocrinologia Regional Santa Catarina, vem através deste se posicionar a respeito da nota publicada pelo colunista Cacau Menezes, no Diário Catarinense desta quarta-feira (7/2), a cerca do comentário sobre Obesidade e uso de Ritalina.

    Consciente de sua responsabilidade social, a SBEM Santa Catarina adverte que o uso de Cloridrato de Metilfenidato é indicado para o tratamento psiquiátrico, sempre com indicação médica. O uso indiscriminado pode trazer complicações clínicas e psiquiátricas graves, como cardiovasculares.

    A Ritalina é uma medicação com controle rígido dos órgãos de dispensação farmacêutica (receita tipo A). A mesma, em alguns pacientes, pode causar dependência. Além disso, não é medicação para tratamento de Obesidade.

    A obesidade é uma patologia complexa que exige consulta médica e muitas vezes com outros profissionais (nutricionista e psicólogo), pois decorre de vários fatores associados (genéticos, ambientais e comportamentais). Obesidade aumenta risco de câncer, Diabetes, Infarto e Derrame.

    Sugerir à população que uma medicação não isenta de efeitos colaterais possa ser usada simplesmente para perda de peso fere qualquer princípio de ética e boa conduta. Incita a fraude de sintomas e diagnósticos errados a fim de “conseguir a medicação”, além de estimular o “perder peso” sem qualquer investigação médica.

    A SBEM Santa Catarina adverte que todo medicamento possui reações ad versas e qualquer utilização sem prescrição médica oferece riscos à saúde. A correta informação a cerca do que é Obesidade e o que são os Transtornos alimentares (compulsão alimentar, anorexia nervosa e bulimia) se faz necessária. Procure um médico Especialista.

    Associação Catarinense de Psiquiatria

    Referente à nota publicada hoje pelo colunista Cacau Menezes no Diário Catarinense, sabendo que o seu compromisso é com o bem estar e saúde dos seus leitores, a Associação Catarinense de Psiquiatria gostaria de esclarecer sobre o uso de medicamentos para perda de peso. A obesidade tem muitas causas e complicações, sendo hoje assunto de grande importância na medicina. A avaliação e tratamento psiquiátrico, associados a todo acompanhamento clínico necessário, poderá beneficiar muito pacientes com Transtornos de ansiedade, de humor, alimentares ou outros que possam estar contribuindo para o ganho de peso excessivo.

    No entanto, o uso indiscriminado e sem prescrição médica de psicoestimulantes, pode trazer complicações clínicas e psiquiátricas graves, como cardiovasculares e alteração do humor.
    A Associação Catarinense de Psiquiatria adverte que o uso de Metilfenidato está indicado para tratar quadros psiquiátricos, sempre com indicação médica. Todo medicamento possui reações adversas e qualquer utilização sem prescrição médica oferece riscos à saúde.

Parceiros
Conversa com ACM